Tel: +(238)2608000
Fax: +(238)2622660
Sexta-Feira, 27 de Maio 2022
1ª SP de Maio: Parlamento debate centralidade da Diáspora Cabo-Verdiana

A Primeira Sessão Plenária de Maio arrancou esta quarta feira, 11, com o debate com o Ministro das Comunidades sobre a centralidade da Diáspora Caboverdiana na sua dimensão económica, social e cultural.

 

 Após a aprovação da Ordem do Dia, Jorge Santos introduziu o debate dando a conhecer o desígnio do programa do Governo em atribuir maior centralidade à diáspora cabo-verdiana, estabelecendo uma relação de proximidade e confiança.

 

De seguida interveio o Deputado do PAICV, Francisco Pereira, eleito pelo Círculo Eleitoral da Europa, que considerou que existe uma ausência de definição do posicionamento deste Governo no sentido de encarar a Diáspora como um agente e parceiro estratégico para o desenvolvimento de Cabo Verde.

 

Aquele parlamentar, igualmente, apontou alguns problemas como a ligação aérea, aliada ao elevado custo de passagem, a persistência da complexa situação nas alfandegas bem assim a fraca capacidade de operacionalização das condições do Investimento Emigrante.

 

A intervenção da Bancada Parlamentar do MpD foi feita pelo Deputado Emanuel Barbosa que enumerou algumas realizações deste Governo.

 

De acordo com aquele Parlamentar, também eleito pelo Círculo Eleitoral da Europa, o Governo idealizou, concebeu e fez já a apresentação pública do “Plano Estratégico Do Ministério Das Comunidades”, que assenta em dois grandes pilares, a saber dar centralidade à diáspora e seus descendentes, e fazer com que as comunidades no exterior sejam extensão das ilhas bem assumir a Nação Cabo-verdiana como Nação Global.

 

Já a comunicação da UCID foi feita pela Deputada, Dora Pires, que reconheceu algum feito, entretanto conforme disse “há oportunidade de fazer muito mais para os nossos que estão lá fora que nestes tempos vividos foram suporte da família e do país”.

 

Dora Pires questionou o Governo sobre o porquê de “até ainda passado dois anos não se efetivou a regulamentação da lei que estabelece as normas que regulam a realização do Investimento dos Emigrantes em Cabo Verde".

 

A integração das famílias dos emigrantes bem assim questões alfandegárias são outras preocupações que a UCID gostaria que fossem esclarecidas durante este debate, proposto pela Bancada Parlamentar do Movimento para a Democracia. 

@ Copyright 2014. Assembleia Nacional de Cabo Verde, Design and Architecture by Technician programmer of ANCV . Optimizado para 1024x786
Todos os direitos reservados webmaster