Tel: +(238)2608000
Fax: +(238)2622660
Sabado, 11 de Julho 2020
Parlamento assinala Dia da Liberdade e da Democracia com Sessão Solene

O Parlamento reuniu-se em Sessão Solene Comemorativa, no Salão Nobre Abílio Duarte, para celebrar o 13 de Janeiro, Dia da Liberdade e da Democracia.

 

A ocasião serviu para os eleitos nacionais refletirem sobre este marco histórico considerando que, não obstante os ganhos conseguidos ainda existem desafios e falhas que precisam ser corrigidos.

 

Assim, e após um interlúdio musical, que serviu para homenagear a Morna, recentemente consagrada como Património Imaterial da Humanidade, os representantes dos partidos com assento Parlamentar, o Presidente da Assembleia Nacional e o Presidente da República fizeram as suas comunicações alusivas á data.

 

A primeira a intervir foi a representante da UCID, Deputada Dora Oriana Pires que, no seu discurso, afirmou que, o país deveria refletir sobre o caminho que está a trilhar e que “muitos são os cabo-verdianos que não experimentaram os benefícios da democracia e da Liberdade e por elas aspiram."

 

De seguida o representante do Grupo Parlamentar do PAICV foi convidado pelo Presidente da Assembleia Nacional, a fazer a sua intervenção .

 Rui Semedo considerou que, como todas as outras democracias, a cabo-verdiana também tem falhas e é necessário trabalhar no sentido de corrigi-las e abrir-se a inovações que contribuam para afinar os mecanismos de participação.

 

comunicação do MpD foi feita pela nova líder Parlamentar Deputada Joana Rosa que referiu aos novos ganhos e valores que o treze de Janeiro trouxe ao país. A Parlamentar igualmente fez um balanço positivo destes quatro anos de governação do executivo liderado por Ulisses Correia e Silva.

 

A Sessão Solene terminou com o discurso do Presidente da República que centrou-se na economia cabo-verdiana. Jorge Carlos Fonseca é de opinião que o crescimento económico atingido ainda é insuficiente para o desenvolvimento do país.

 

Recorda-se que o 13 de Janeiro, que é feriado nacional, é a data em que, pela primeira vez, em 1991, os cabo-verdianos exerceram o seu direito de voto nas primeiras eleições multipartidárias, após 16 anos em regime de partido único.

 

@ Copyright 2014. Assembleia Nacional de Cabo Verde, Design and Architecture by Technician programmer of ANCV . Optimizado para 1024x786
Todos os direitos reservados webmaster